Salutis Scientia renovada e com novo Conselho Editorial


A Salutis Sciencia foi renovada, passando a ser oficialmente designada de Salutis Scientia – Revista de Ciências da Saúde da ESSCVP-Lisboa. Atualmente está ainda a decorrer uma revisão dos conteúdos do website, das normas aos autores e procedimento de submissão/revisão com vista à otimização da gestão editorial da revista.
 

A par disto, o Conselho Editorial foi também renovado com a recente integração da Prof.ª Inês Zimbarra Cabrita, como Editora-Adjunta. A seu cargo, tem como principais responsabilidades a gestão das submissões de artigos provenientes da comunidade científica, colocando-os em processo de revisão e participando na avaliação e tomada de decisão, em colaboração com a Prof.ª Marta Aires de Sousa, Editora da Revista e Presidente do Conselho de Direção da ESSCVP-Lisboa.

 

Em entrevista, as Professoras Marta Aires de Sousa (MAS) e Inês Zimbarra Cabrita (IZC) falam dos objetivos e ambição do novo Conselho Editorial, relembrando os desafios pelos quais tem passado a Revista desde a sua criação.

 

Qual o principal objetivo desta reestruturação?

IZC: O principal objetivo é obter a indexação da revista, aumentar a sua visibilidade e potenciar o envolvimento da comunidade académica no geral e em particular da ESSCVP-Lisboa. Neste âmbito, pretende-se captar um maior interesse de autores com trabalhos de referências na área das Ciências da Saúde, aumentar a diversidade de publicações na sua tipologia e um maior envolvimento de todas as áreas de ensino da Escola para que, a médio-longo prazo, a Salutis Scientia seja uma revista de referência académica, pautando-se pela sua qualidade, rigor e pertinência.

 

Como é composto o atual Conselho Científico?

IZC: O Conselho Científico da Salutis Scientia é atualmente composto por um conjunto de membros representantes das várias áreas lecionadas na nossa Escola, com um vasto curriculum em Investigação, articulando-se diretamente com o Conselho Editorial na validação das publicações e encaminhamento destas aos revisores independentes que colaboram com a revista.
 

Marta Aires de Sousa recorda a formalização do Gabinete de Investigação da Escola, em janeiro de 2008, que renasceu com o projeto de criação de uma revista científica. Estava então iniciada uma longa caminhada, que viria a ter algumas paragens imprevistas e obstáculos a ultrapassar, mas que devia conduzir a uma publicação que desse oportunidade aos estudantes e investigadores de divulgarem a produção científica da Escola.

 

Em termos de Investigação, quais as principais áreas abrangidas, desde a origem da Revista?

MAS: A Revista abrange desde o seu início a área de Enfermagem, com maior tradição no Ensino de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa. A partir de julho de 2009, a revista surge então com a publicação dos resultados de investigação em todas as áreas das Ciências da Saúde, incluindo o ensino, concedendo uma atenção particular a estudos nas áreas lecionadas na ESSCVP-Lisboa, nessa época.

 

Porque razão a escolha do nome Salutis Sciencia?

MAS: Salutis Scientia é a combinação de dois vocábulos que destacam, em latim (não fosse o latim ser a língua mãe da ciência), a área da revista, mas também pelo duplo sentido da palavra salutis - saúde e saudação.

 

E como se deu a escolha do formato da revista?

MAS: A aposta foi, desde início, na edição online, de acesso livre, de forma a disponibilizar a revista ao maior número de leitores, nomeadamente estudantes, professores, investigadores e todos os que se interessam pelas Ciências da Saúde. Por outro lado, uma publicação online visa a internacionalização: permite uma distribuição sem fronteiras da revista, com especial interesse para os países membros das Comunidades de Países de Língua Portuguesa, parceiros da ESSCVP-Lisboa em vários projetos a nível do ensino das Ciências da Saúde.

 

Qual foi o principal desafio porque passou a Revista, desde a sua origem?

MAS: Muitos foram os desafios até chegarmos ao lançamento do primeiro número, começando pelo que tão simplesmente parece ser a escolha do nome de uma revista. Mas talvez o principal desafio tenha sido convencer os autores a dar o primeiro passo – a submissão dos artigos. Desengane-se quem considere que retirar da gaveta aquilo que se investiga é um processo simples. Acreditamos que ao publicar, dando a conhecer aquilo que investigamos, fortalecemos a nossa afirmação face à comunidade científica, aos outros profissionais de saúde e aos pacientes que nos exigem diariamente o máximo empenho, rigor e responsabilidade. Apenas a publicação dá vida à ciência. De muito pouco vale o conhecimento que não é partilhado, publicado.
 

Desde a sua criação, a Salutis Scientia conta com a publicação de 45 números e 220 artigos. O último número Vol. 15 - Novembro 2023 foi lançado recentemente.
 

Conheça a Salutis Scientia que se encontra disponível em http://www.salutisscientia.esscvp.eu

ESSCVP Notícia